segunda-feira, 19 de março de 2018

Sarau da Lona Poética vai arrecadar material escolar para crianças indígenas migrantes

O Coletivo Caimbé realiza neste sábado (24) mais um Sarau da Lona Poética, o evento litero-musical mais tradicional de Roraima, comemorando a passagem do Dia Mundial da Poesia (21) e os nove anos de atividades do grupo. Esta edição será realizada em parceria com o Sesc RR e vai cobrar ingresso solidário: a doação de material escolar. O que for arrecadado será entregue ao projeto Casa de Los Niños, que atende às crianças venezuelanas da etnia Warao que vivem no abrigo para refugiados do bairro Pintolândia.

A Lona Poética começará às 19h30, com encerramento às 22h, na Galeria de Artes do Sesc Mecejana. Poetas, declamadores e músicos parceiros do sarau estão sendo convidados a se apresentar e durante todo o sarau o microfone ficará aberto para quem quiser cantar e falar poesia.  Haverá sorteio de livros para quem levar material escolar, que pode ser lápis, giz colorido, régua, papel ou qualquer outra coisa, excetuando cadernos.

Em quatro anos de realização do Sarau da Lona Poética, esta é a primeira vez que o Coletivo Caimbé faz a “cobrança” de ingresso. “Já acompanhamos há tempos o trabalho da equipe de La Casa de Los Niños com os Warao e sabemos da importância de ações deste tipo com grupos minoritários. Por isso decidimos pedir esta colaboração. Sabemos que o público que sempre acompanhou o sarau é sensível a causas como esta e esperamos que todos contribuam”, diz Edgar Borges, um dos articuladores do coletivo.

Além de promover a solidariedade, esta Lona Poética vai comemorar nove anos de atividades do Coletivo Caimbé, surgido em Boa Vista em março de 2009. Focando na promoção do fomento à literatura, leitura e ao livro, mas incluindo sempre que possível outras manifestações artísticas, seus integrantes e parceiros já participaram de ações em 11 estados brasileiros além de Roraima, onde já percorreram boa parte dos municípios, incluindo terras indígenas.

Há quatro anos o Sarau da Lona Poética é sua principal atividade, reunindo músicos, poetas, artistas visuais e todo tipo de fazedor de arte em eventos de acesso franco e gratuito. Tanto o sarau como as demais ações realizadas ao longo dos anos podem ser conferidas no blog www.caimbe.blogspot.com.br, além dos perfis no Facebook, Instagram e Twitter.

O Casa de Los Niños é um projeto socioeducacional que atende crianças e adolescentes indígenas venezuelanos em condição de refugio. Promove atividades que valorizam  a língua e cultura tradicional, aulas de português como forma de integração à nova situação em que estão e articula ações de representação dos interesses educacionais específicos desses povos junto aos órgãos públicos e demais agentes da sociedade civil.

SERVIÇO
Sarau da Lona Poética
Quando: Sábado – 24.03 /19h30 às 22h
Onde: Galeria de Artes do Sesc Mecejana – próximo ao viaduto da avenida Venezuela
Quanto: doação de qualquer tipo de material escolar (exceto cadernos)

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

MinC concede título de mestra da cultura popular a cordelista roraimense

A poeta e cordelista Zanny Adairalba, integrante do Coletivo Caimbé, recebeu do Ministério da Cultura (MinC) o título de mestra da cultura popular. 
Zanny foi uma das escolhidas na 5ª edição do Prêmio Culturas Populares/Manoel de 
Zanny Adairalba recebeu título de mestra da cultura popular (Foto: Edgar Borges)
Barros
, que selecionou 500 iniciativas de todas as regiões brasileiras.
A relação dos selecionados foi divulgada no dia 28 de novembro. De Roraima, Zanny foi a única escolhida, recebendo o título de mestra da cultura popular e ficando entre os 42 homens e mulheres contemplados na região Norte.
A comissão julgadora do MinC analisou itens como a contribuição sociocultural, a atuação para a preservação da memória e ainda a trajetória dos inscritos. Foram eleitas ações que retomam práticas populares em processo de esquecimento e difundem estas expressões para além dos limites de suas comunidades de origem, como o Cordel, a Quadrilha, o Maracatu, o Jongo, o Cortejo de Afoxé, o Bumba-Meu-Boi e o Boi de Mamão, entre outros.
Sinto-me honrada por estar entre os contemplados neste prêmio de valorização e celebração da cultura popular brasileira. O reconhecimento como mestra cordelista e o apoio do MinC serão fundamentais para dar continuidade às atividades de transmissão dos saberes e fazeres da literatura de cordel no estado de Roraima”, disse Zanny.
A seleção de Zanny na 5ª edição do Prêmio Culturas Populares prevê atividades em dez escolas públicas da capital, ao longo de seis meses, com promoção de oficinas literárias e distribuição gratuita de cordéis.
PERFIL - Atualmente a única mulher a produzir literatura de cordel no estado, Zanny é poeta e compositora desde criança. Em 1992, deixou Pernambuco para residir em Roraima, onde desenvolve desde 2009 ações de incentivo à leitura e à literatura em conjunto com o Coletivo Caimbé.
Zanny é autora de sete obras poéticas e da coleção “Bota pra ler!”, contendo 16 livretos de cordel com temas variados, entre eles histórias fictícias, lendas indígenas e a trajetória de personalidades que marcaram a história de Roraima.

Dentre suas ações destacam-se palestras, saraus e oficinas literárias em feiras, escolas, teatros, centros culturais, praças públicas e comunidades indígenas, com circulação em sete dos 15 municípios de Roraima e também nos estados de Pernambuco e Alagoas.
Seu trabalho desenvolve-se em várias frentes e possui em seu currículo diversos prêmios por suas produções literárias e musicais. Em 2003 foi coautora do 1º auto de Natal de Roraima. O texto cordelizado intitulado ”Caimbé de Natal - O Auto de Macunaima” (disponível em formato digital no site Recanto das Letras) foi encenado em praça pública por três anos consecutivos durante os festejos natalinos promovidos pela prefeitura de Boa Vista.
Em 2015, Zanny foi premiada com o 1º lugar pelo projeto internacional La escritura de las diferencias - Capítulo Brasil - Concurso de Dramaturgia feminina, com a peça “Chegança - O cordel do bem-querer”, uma comédia romântica escrita em três atos, destinada ao público infanto-juvenil.
Zanny também participa ativamente do movimento quadrilheiro roraimense, tendo mais de 40 canções folclóricas gravadas por grupos de quadrilhas juninas locais.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

E teve sarau com poesia, música e artes visuais no Sesc Mecejana

Gente linda!

Reencontrar vocês na edição de agosto do Sarau da Lona Poética foi muito bom. Agradecemos demais da conta a quem esteve no Sesc Mecejana, nosso parceiro nesta edição, realizada no dia 12/08, e declamou, cantou, bateu palmas, sorriu e nos jogou sua energia positiva enquanto falávamos poesia e olhávamos as estrelas.


Agradecimentos mil também aos nossos convidados especiais, que embelezaram a noite: os escritores Marcelo Perez e Sérgio Murilo, que recitaram textos de seus livros O Desgaste do Tempo Nos Dentes e Eu...em Versos..., respectivamente; Hander Frank e Felipe Thiago, integrantes do grupo de artes e poesia Coletivo Carapanã; e a turma da banda 3 Segundos, formada por Alexandre Alves, Luana Ceriane, Paulo Segundo e Pablo Rossetti.


Edgar Borges, do Coletivo Caimbé, fazendo as vezes de MS (Mestre de Saraus)


Coletivo Carapanã montando sua exposição de lambes



Poeta Sérgio Murilo

Contista Marcelo Perez

Felipe Thiago, do Coletivo Carapanã


Hander Frank, do Coletivo Carapanã





Banda 3 Segundos: Alexandre Alves, Luana Ceriane, Paulo Segundo e Pablo Rossetti

Microfone aberto

O público mirim trouxe poesia e música para o sarau



Zanny Adairalba e Edgar Borges, do Coletivo Caimbé, com Cláudio Moura, coordenador de cultura do Sesc Roraima




Gostamos muito de participar com a Lona Poética do encerramento da Aldeia Cruviana 2017, evento organizado pelo Sesc Roraima. Poesia ao ar livre é tudo de bom e gostoso demais da conta.

Esperamos encontrar vocês nas próximas edições do Sarau da Lona Poética. Até breve e até já!



terça-feira, 8 de agosto de 2017

Sarau da Lona Poética no Overdoze reunirá escritores, músicos e artistas plásticos

O Coletivo Caimbé e o Sesc Roraima realizam no próximo sábado (12) a edição de agosto do Sarau da Lona Poética. O evento reunirá poetas, músicos e artistas plásticos no Parque das Piscinas do Sesc Mecejana, das 20h às 22h. A atividade terá entrada franca e, como em todas as ocasiões, o microfone será aberto a quem quiser declamar ou cantar.
 
O Sarau da Lona Póetica de agosto vai encerrar a maratona artística do Overdoze 2017, ação do Sesc que apresenta diversas manifestações culturais em uma jornada de 12 horas seguidas e também integra a Aldeia Cruviana.
A noite terá as participações especiais dos escritores Sérgio Murilo, que recitará poemas de seu livro “Eu... ...em versos...”, e Marcelo Perez, que lerá trechos e fará o pré-lançamento de seu livro de contos “O desgaste do tempo nos dentes”.
Poeta Sérgio Murilo
 
Escritor Marcelo Perez


Na parte musical, a banda 3 Segundos vai encerrar a noite com um repertório pop-rock acústico. Para inserir artes visuais no sarau, os integrantes do Coletivo Carapanã foram convidados a montar uma exposição com os cartazes lambe-lambe produzidos pelo grupo, que vem espalhando poesia pelos muros da cidade.
Banda 3 Segundos
Coletivo Carapanã

A Lona Poética no Overdoze terá a diversidade que sempre caracteriza suas edições, com a poesia, a música e as artes presentes para fortalecer a cultura roraimense. Além de tudo isso, teremos microfone e palco aberto para o público que quiser declamar ou cantar”, diz o escritor Edgar Borges, articulador do Coletivo Caimbé.
POÉTICA – O Sarau da Lona Poética é um encontro de artes integradas organizado pelo Coletivo Caimbé desde 2014. Itinerante e sempre com entrada franca, já foi realizado em diversas cidades e comunidades indígenas de Roraima e também no Amazonas.
Atuando desde 2009, o Coletivo Caimbé é uma organização social informal que atua diversas áreas culturais, especialmente no segmento literatura. Além de oito municípios de Roraima, já desenvolveu trabalhos em 10 estados do Brasil.
O trabalho do grupo pode ser conferido na fan pagen facebook.com/coletivocaimbe e no twitter.com/coletivocaimbe.

SERVIÇO
O QUE: Sarau da Lona Poética
ONDE: Parque das Piscinas do Sesc Mecejana
QUANDO: Sábado, 12/08, 20h às 22h
QUANTO: Entrada franca


segunda-feira, 26 de junho de 2017

Poetas falam de arte e literatura na escola Oswaldo Cruz

Nosso colega de Coletivo Edgar Borges participou no sábado passado (24/07) de uma atividade cultural na escola estadual Oswaldo Cruz, localizada na região central de Boa Vista.

Edgar foi um dos autores e músicos convidados para falar de seus trabalhos no primeiro Sarau de Arte e Literatura da escola, resultado da culminância do projeto Literatura e Arte Roraimense, coordenado pelo professor Francisco C S Silva.




Além dele, participaram as poetas Elimacuxi, Sony Ferseck e o cantor Neuber Uchôa. Cerca de 100 alunos ouviram os convidados falar sobre sua arte, vida e literatura.


Poetas Elimacuxi, Edgar Borges, Sony Ferseck e o músico Neuber Uchôa


Os estudantes escolheram e apresentaram para seus colegas textos e músicas de autoria dos convidados. No caso de Edgar, as obras foram extraídas do livro de contos Sem Grandes Delongas.


Nosso colega falou de seu trabalho, das ações do Coletivo Caimbé e declamou o poema Autopsicografia, de Fernando Pessoa.




Que venham outros convites e que outras escolas valorizem a arte e a literatura produzida em Roraima!

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Uma semana bonita de literatura no Sesc Roraima

Salve, salve, gente linda!

Antes muito tarde do que nunca cá estamos trazendo nossas lembranças sobre o evento muito bacana que rolou entre os dias 20 e 24 abril no Sesc Mecejana. Nesses dias aconteceu a primeira edição do Sesc Literatura em Cena, reunindo autores, contadores de histórias, professores e amantes da literatura.




















Os escritores Edgar Borges e Zanny Adairalba, integrantes do Coletivo Caimbé participaram da programação organizada pelo Sesc Roraima fazendo oficinas, palestras para estudantes e dialogando em mesas redondas.


Edgar Borges, Elimacuxi e Francisco Alves na mesa redonda "Prosa e poesia: da rua à academia"


Poeta Zanny Adairalba durante a oficina de literatura de cordel

A poeta Zanny conversou com estudantes sobre o seu fazer poético e sorteou livros de sua autoria

Além deles, o Literatura em Cena teve a linda presença dos autores Elimacuxi, Francisco Alves, Marcela Marques, João Euclides Junges e Eroquês Velho, entre outros.


Escritor Bruno Garmatz

Participantes do Sesc Literatura em Cena 2017. Em pé: escritor Bruno Garmatz, músico e coordenador de cultura do Sesc Cláudio Moura, escritores Edgar Borges, Zanny Adairalba e Elimacuxi, professora de literatura Mirella Miranda e escritores Francisco Alves e Ricardo Dantas. Agachados, os contadores de histórias Anderson Souza e Moacir  Monte.


Anderson Souza contando histórias

Moacir Monte e sua contação



O Literatura em Cena serviu para aumentar o contato entre escritores e público, além de servir como experiência para uma eventual retomada da feira de livros do Sesc, único evento do gênero que havia em Roraima.
Mesa com alguns dos livros à venda



Mesa redonda com Elimacuxi, Aline Cavalcante e Mirella Miranda

Na noite de encerramento organizamos um sarau em parceria com a turma da Máfia do Verso. Ficamos muito felizes ao rever os poetas e declamadores locais comparecendo para falar poesia, cantar, tocar e rir.



Edgar Borges

Marcelo Perez e sua filha


Valtenir Abreu


Zanny Adairalba

Theo Medeiros

Paulo Segundo nos vocais, acompanhado de Willam e Alexandre

Romana Medeiros

Bruno Garmatz declamando e William fazendo a sonorização

Eroquês Velho

Francisco Alves
Agradecemos o convite do Sesc Roraima para participar do Literatura em Cena e nos colocamos sempre à disposição para ajudar em ações que fortaleçam a cultura literária em nosso Estado. Valeu, Sesc!